Como recuperar os prejuízos da greve dos correios?

Mais uma greve dos correios chega ao fim, mas fica a dúvida como recuperar o prejuízo da greve dos correios?

O anúncio do fim da greve dos Correios é o alívio de muitos lojistas, especialmente os menores que dependem exclusivamente deste serviço.

Será que é possível trabalhar sem os Correios? E, agora, quais estratégias seu negócio deve utilizar para compensar os prejuízos durante esse período de greve?

 

Meu artigo que saiu em maio sobre trabalhar sem os Correios , no site do E-commerce Brasil, responde a primeira pergunta.

Já adianto que a resposta é não, pelo menos em minha opinião.

 

Já aconselhei diversos e-commerces de tamanhos variados, segmentos variados e digo encontrar uma transportadora com boas condições para todo o país, é difícil.

No artigo de maio, explico com mais detalhes sobre isso.

 

Porém, ao mesmo tempo, não trabalhar com nenhuma transportadora ou, pelo menos, ter uma na manga em casos como esse, de greve, é uma desvantagem.

A greve dos correios pela qual passamos recentemente, ainda não gerou grandes alardes e atrasos na entrega de mercadorias.

 

Contudo, o maior prejuízo do lojista deve-se ao medo do consumidor, de pagar pelo produto e não vir a recebê-lo.

Pesquisa interna com os clientes da minha empresa de consultoria, a Doutor E-commerce, mostrou que desde o início da greve, houve queda de 30% no número de pedidos.

 

Justamente pelo fator atraso e medo de não receber a mercadoria.

 

Como recuperar os prejuízos causado pela greve dos correios?

 

A queda no número de pedidos não foi nenhuma notícia avassaladora para nenhum negócio.

Afinal, historicamente, temos uma média de 2 greves por ano, por parte dos Correios.

 

A grande sacada aqui é a preparação.

Não é possível evitar as greves, muito menos saber a data certa que vai acontecer.

Porém, você pode estar preparado para ela, para que os prejuízos, as surpresas, sejam mínimas.

 

Tenha transportadoras previamente negociadas, prepare avisos aos clientes e preparem-se para suas ações pós-greve para recuperar o que foi perdido.

A grande realidade é que não existem estratégias receita de bolo que você possa seguir para recuperar 100% do que foi perdido.

A sua melhor aposta, são as vendas.

 

Simples assim.

Aumentar o número de vendas para que você consiga “compensar” a queda que teve durante o período de greve.

Para isso, aposte em promoções, ações de divulgação e incentive o consumidor que deixou de adquirir seus produtos durante a greve, a voltar e finalizar a compra.

 

Como a greve afeta o e-commerce

Pela dimensão do país e pela cobertura do órgão, vale a pena sim trabalhar com os correios, ainda mais se você conseguir volume suficiente para fechar contrato com eles.

 

A grande desvantagem de empresas de logística são a falta de cobertura em algumas áreas e os preços cobrados, especialmente quando você tem um negócio pequeno.

Pela pouca quantidade de pedidos expedidos, fica difícil competir com um e-commerce grande em questão de negociação de valores.

 

Dos males, o menor

A recente greve dos Correios pegou uma época ruim de vendas no e-commerce.

Caso ela tivesse ocorrido durante uma época próxima a Black Friday ou Natal, por exemplo, pode ter certeza que os prejuízos seriam maiores.

 

Agora, passado esse problema, já está mais do que na hora de você começar a colocar os planos da Black Friday em ação.

Para diversos clientes da consultoria, já iniciamos testes de promoções que serão feitas na data. Nada com divulgação, apenas para os clientes usuais.

Fazemos isso para testar a aderência do consumidor com a promoção.

 

Não adianta você achar que a sua promoção está incrível se o consumidor não pensar a mesma coisa. Passamos da época em que a Black Friday era dar 20 – 25% de desconto sobre os produtos.

Os consumidores querem descontos de verdade e o seu e-commerce tem que oferecê-los.

 

Ou seja

É comum o cliente ficar receoso quando temos notícias de greve e paralisações.

O que você pode fazer é avisá-lo sobre os prazos e mantê-lo atualizado sobre a situação e dar garantias que o produto será entregue.

 

Fazer o planejamento e acompanhar o mercado e suas “tendências” evita que você e seu negócio sejam pegos de surpresa.

Além de ajudar a se planejarem para as quedas de pedidos e planos para se recuperarem delas.

Para o próximo passo, elabore estratégias que permitam aumento das suas vendas.

 

Planeje-se para a próxima grande data comemorativa e atinja as metas estabelecidas independente das adversidades enfrentadas, afinal, empreender é isso.

É saber lidar com os problemas e contorná-los para alcançar o sucesso.

Deixe um Comentário

Entre em contato