Vale a pena parcelar as compras no e-commerce?

Muitos e-commerces acreditam que se não oferecem uma grande opção de parcelamento, as vendas serão perdidas. Porém, existem diversos pontos a serem considerados. Será que vale a pena parcelar as compras no e-commerce?

O especialista Thiago Sarraf responde essa pergunta com outro questionamento: Qual a taxa de cartão que você conseguiu negociar?

 

Sabemos que o brasileiro gosta de utilizar o cartão de crédito e gosta de dividir no máximo de vezes sem juros que ele puder pagar. Aliás, isso foi um grande contribuinte para melhoria do poder de compra das classes mais baixas.

 

No entanto, na visão do dono do e-commerce, até quando vale a pena oferecer grandes opções de parcelamento?

 

Vale a pena parcelar as compras no e-commerce?

 

Hoje, para vender pela internet existem alguns pré-requisitos:

Viabilidade financeira, parcelamento, descontos à vista, frete grátis e uma série de outros fatores. Eles não são regras exclusivas para você definir ou não a venda. Mas, tem certo impacto na decisão de compra com um pedido.

 

Se você for comprar um tênis esportivo, um nike, um adidas ou qualquer marca do gênero, acabará encontrando opções de parcelamento de 10 ou 12 vezes sem juros.

 

Então, colocar seu e-commerce no ar e permitir parcelamento de até 3 vezes, em torno de R$600 – R$700, é provável que as vendas não sejam boas, até porque, temos alguns dados que mostram que esse tipo de categoria, a média de parcelamento é de 5-6 vezes.

 

Como minimizar isso?

Primeiro, quando você for negociar com o seu adquirente ou sub-adquirente como: rede, cielo, getnet, pagseguro, paypal, moip ou mercado pago, por exemplo, é importante que você centralize o dinheiro para ganhar poder de negociação.

 

Quanto maio volume financeiro dentro daquela loja, maiores as chances de conseguir realizar uma condição comercial melhor com esse parceiro.

 

Vamos às contas.

Antes de iniciar o e-commerce, dentro da área de planejamento, fazemos um exercício de precificação. Dedicamos uma área para pagamento.

Comercializando um produto de R$300 e você parcelar em 3 vezes sem juros, conseguirá uma taxa de pagamento razoável, provavelmente gastando de 4-5%, ou seja, você paga em torno de R$12 para receber esses R$300 do produto.

Se fosse parcelar em 12 vezes e usar um sub-adquirente em uma negociação não muito boa, você pode chegar a pagar 12% de taxa, significando que dos R$300, R$36 será de taxa.

 

Esses valores, porém, variam de acordo com a negociação, de acordo com o perfil de empresa, histórico e aqui, o mais importante, é você fazer a conta para receber esse dinheiro.

 

Porque você paga para receber o dinheiro da venda. E, às vezes, esse percentual que você paga, pode ferir sua margem de lucro que teria na venda do produto.

Por isso, muitas vezes não é possível trabalhar nesse modelo.

 

Qual é uma saída possível?

Você dá 5% de desconto para pagamentos à vista. Então, do exemplo dos R$300, você paga R$15. É uma barganha, uma negociação com o cliente como forma de você capitalizar seu e-commerce.

Assista ao vídeo se vale a pena antecipar cartão de crédito

Então, é preciso fazer a conta para saber se vale a pena ou não oferecer um parcelamento tão grande.

E fazer uma pesquisa de mercado para saber como os concorrentes estão trabalhando.

 

Oferecer parcelamentos não é uma regra que você precisa seguir, mas sim, analisar a concorrência e fazer as contas baseados no planejamento inicial do seu e-commerce.

 

Caso contrário, você pode até oferecer condições incríveis para os consumidores, porém, ferindo sua margem de lucro. E eventualmente, sem capital ganho, sem dinheiro para o reestoque de produtos e sua loja fecha.

 

Leia mais sobre como vender serviços pela internet

 

Conforme sua loja for crescendo, você vai conseguir negociar condições melhores para oferecer grandes parcelamentos. Mas, como dissemos anteriormente, as empresas não oferecem boas condições para quem não tem fluxo de caixa.

 

Conclusão

Faça a conta, crie um modelo seu, mas não deixe de simular esse dinheiro.

Normalmente há uma taxa para crédito, uma taxa no rotativo de 2 – 6 vezes e outra taca de 7 a 12 vezes.

 

Muitas vezes, parcelar em 10 ou12 vezes tem a mesma taxa, o que vai mudar é o fluxo de recebimento, porque essas contas que você está fazendo é para receber dinheiro no fluxo, quer dizer que vai receber conforme o cliente paga.

 

Assista ao vídeo sobre se vale a pena parcelar as compras no e-commerce

 

Inscreva-se no canal do Thiago Sarraf – vídeos novos toda segunda!

Deixe um Comentário

Entre em contato