Dr. e-commerce dando entrevista para Exame.com

Black Friday é o nome dado ao dia seguinte ao “Dia de Ação de Graças” dos EUA, uma das datas comemorativas mais importantes para o varejo americano

Size 590 Sacolas Black Friday  590wSão Paulo – Thiago Sarraf, CEO da consultoria Dr. E-Commerce e associado especialista eme-commerce da APADi – Associação Paulista das Agências Digitais, apresenta algumas dicas para os consumidores ao participarem da Black Friday, que acontece nesta sexta-feira, dia 29 de novembro.

Black Friday é o nome dado ao dia seguinte ao “Dia de Ação de Graças” dos EUA, uma das datas comemorativas mais importantes para o varejo americano, pois antecipa as compras natalinas.

Para evitar problemas, o especialista indica ao consumidor:

1) Confira se o site possui o selo “Black Friday Legal 2013” da Camera-e.net. Segundo o especialista, uma boa dica para o Black Friday no Brasil é checar se o site possui o selo “Black Friday Legal 2013”, um código de ética que a Camera-e.net desenvolveu para os lojistas brasileiros. O selo pode ser conferido no link http://www.camara-e.net/blackfriday/.

2) Consulte as listas do Procon de sites não-recomendados e instale no Google Chrome o aplicativo “Lista Segura”. “Lista Segura” é uma extensão para o navegador Google Chrome, que indica quais sites estão na relação de lojas eletrônicas que devem ser evitadas divulgada recentemente pelo Procon de São Paulo. Quando o internauta acessa algum site de compras que consta na lista de empresas com problemas na entrega de produtos, um ícone vermelho com um “x” aparece no lado direito da barra de endereços do navegador, alertando o consumidor.

3) Pesquise preços e confira oscilações das últimas semanas. Faça uma boa pesquisa de preços antes para saber se realmente aquele preço está com descontos. Alguns sites, como o shopping.uol.com.br e o buscapé oferecem informações sobre o histórico de preços e variações recentes. Veja um exemplo de comparação.

4) Confira se o site possui contatos telefônicos disponíveis e endereço. Caso tenha problemas na entrega, precisará falar com a empresa.

5) Confira se há reclamações daquele e-commerce no Reclame Aqui.

6) Lembre-se de verificar se o site é seguro para pagamentos, confira se há o selos de segurança como o e-bit e pagamentos usando meios de pagamento são algumas das maneiras de reduzir riscos de fraude durante as compras.

 

Confira a entrevista no link da Revista. Clique Aqui

Veja também

Entre em contato