Neste artigo vamos falar sobre as mudanças nos hábitos de consumo pós pandemia no e-commerce.

A crise do Covid-19 obrigou muitos comércios a fecharem e muitas pessoas a ficarem em casa. O escritório foi substituído por um cômodo improvisado em casa, os passeios em shoppings por navegações em marketplaces e os restaurantes pelo iFood.

.

Após quase três meses do surto da crise, ainda não estamos nos aproximando de um desfecho deste episódio. E com as pessoas ficando em casa, é claro que o consumo online passaria por um crescimento.

Recebemos um relatório realizado pelo Mercado Livre sobre A evolução dos hábitos do consumidor que analisa as mudanças nos consumidores no período de quarentena.

.

É preciso entender que os hábitos de consumo não serão mais os mesmos quando a crise passar e quem está se planejando para acompanhar as mudanças nos hábitos de consumo, está saindo na frente.

.

As mudanças nos hábitos de consumo pós pandemia

hábitos de consumo

.

Os consumidores estão preocupados com o impacto do Corona vírus, em perspectivas tanto de saúde quanto econômicas.

As pessoas estão respondendo de maneiras diversas e tendo atitudes diversas na hora de fazerem as compras.

.

Apesar do indispensável aumento em produtos de higiene e saúde, os consumidores não estão deixando de consumir.

Muito pelo contrário, as vendas em diversos setores passaram por aumentos, aliás, quem se preparou passou por aumentos.

É preciso estar atento aos hábitos de consumo e saber prever algumas tendências, para conseguir se destacar em meio à crise.

.

Lojas de móveis e decoração, por exemplo, podem focar em artigos para melhoria de home office. Bem como eletrônicos indispensáveis para trabalhar de casa.

O relatório do Mercado Livre analisou as vendas do marketplace no âmbito da América Latina, trazendo, além de números brasileiros, um panorama geral da mudança dos hábitos de consumo nos países vizinhos ao nosso.

.

As mudanças nos hábitos de consumo, maior tempo de navegação

Os hábitos de consumo no e-commerce não se tratam de algo fixo.

São determinados pelas pessoas que consomem na internet e a cada mínima mudança no ambiente, estes mesmos hábitos podem passar por mudanças drásticas.

.

hábitos de consumo

.

Com as pessoas dentro de casa e o fechamento dos comércios físicos, o tempo de navegação nos sites aumentou.

Ao invés de passar o tempo nos corredores do shopping, os consumidores gastam mais tempo nas páginas da sua loja.

.

Isso significa que seu site precisa ser amigável à experiência do usuário para que os consumidores não sintam dificuldades de navegação e passem mais tempo navegando por seus produtos.

Bem como deixar claro quais são as ofertas e produtos em alta.

.

Crescimento de pedidos, a mudança nos hábitos de consumo que veio para ficar

Com 5 milhões de novos compradores online, na América Latina, só neste período de quarentena, o número de pedidos do e-commerce também subiu.

Os que preferiam ir a lojas físicas, não viram outra opção se não adaptarem-se e fazerem suas compras online.

.

Com a facilidade que a compra online oferece e a segurança da mesma verificada, o e-commerce conquistou mais milhões de compradores que, se tiveram uma boa experiência de compra, voltarão a repeti-la.

Afinal, muitas pessoas ainda tinham certa resistência no quesito compras online.

Especialmente as pessoas deidade mais avançada, que acompanharam a popularização das compras online.

.

hábitos de consumo

.

A quarentena, porém, as obrigou a utilizar os serviços online não apenas para compras triviais, mas também para realização de demais serviços como o bancário.

O relatório traz que 70% das pessoas que tiveram que utilizar os serviços bancários online, continuarão com eles após o término da pandemia.

.

As categorias mais visadas dos novos hábitos de consumo

Com exceção do “boom” inicial que a área da saúde teve no começo da pandemia, os novos compradores ingressaram por diversos segmentos do mercado de e-commerce.

.

hábitos de consumo

.

Desde bens para melhorar o conforto da casa, dispositivos e acessórios que ajudam no home office ou meios de entretenimento para si mesmos ou crianças em casa.

A categoria de acessórios para veículos entrou em primeiro lugar com 10% da participação para os novos compradores. Seguido de vestuário, decoração, telefonia, beleza e fitness.

.

Os hábitos de consumo focaram-se em adaptações para a crise e manutenções que exigiam tempo, como no caso dos acessórios para veículos.

.

Adapte seu SEO, a melhor dica para adaptar-se aos novos hábitos de consumo

É adaptando-se com antecipação aos novos hábitos de consumo na internet que muitas lojas conseguiram ter destaque durante a crise.

Passos simples como completar o SEO da loja e ativar o Google my Business podem fazer grande diferença nas suas vendas.

.

hábitos de consumo

Com maior tempo de navegação, um SEO bem feito ajuda a melhorar a classificação do seu e-commerce nos buscadores.

Simplesmente esperar que o consumidor encontre o seu negócio, não traz números significativos para o ambiente online.

.

Entender como o consumidor pensa e age neste momento, é o grande segredo para adaptar sua loja para aumentar as vendas.

.

Conclusão

As mudanças de hábitos de consumo podem ser influenciadas por diversos fatores e o e-commerce precisa estar atento para com o seus consumidores para que possa acompanhar tal mudança.

.

As mudanças no comportamento do consumidor passarão, novamente, por mudanças quando a pandemia acabar.

No entanto, o que podemos afirmar é que eles não serão os mesmos de antes. O consumidor está em constante evolução e adaptação.

.

E as lojas que souberem se adaptar e evoluir junto com seus consumidores, serão as que apresentarão grandes taxas de crescimento.

Não deixe seu e-commerce ficar para trás e adapte-se aos novos hábitos de consumo.

.

hábitos de consumo

Deixe um Comentário

Abrir whastapp
Precisa de Ajuda?
Olá posso te ajudar?