fbpx

Além de se preocupar com todas as questões gerenciais e administrativas, o líder de uma empresa é responsável por outra tarefa, igualmente (ou até mais) trabalhosa: montar, desenvolver e manter uma equipe. O maior desafio está em fazer com que os funcionários utilizem o máximo de sua capacidade para produzir, minimizando conflitos com a direção e os colegas de trabalho. Será que é possível fazer isso?

No caso do e-commerce, geralmente não se conta com a participação de uma equipe no início do projeto. A maioria dos empresários acumula todas as funções em um primeiro momento, cumprindo diversos papeis dentro de sua empresa, porém esta nem sempre é a melhor solução, além de não ser a mais viável. A expansão do e-commerce também depende de seus colaboradores, que, como já se sugere, podem contribuir significativamente para o desenvolvimento da empresa.

Porém, o que costuma acontecer é uma escassez de recursos financeiros durante os primeiros meses, o que torna a contratação de uma equipe bastante inviável. Neste caso, é preciso tomar algumas atitudes para cuidar do negócio sem auxílio de colaboradores: buscar qualificação através de cursos e palestras, por exemplo, contar com uma consultoria especializada no setor, utilizar ferramentas de logística para controlar a movimentação de produtos e controlar os prazos e entrega, entre outras facilidades. Porém, com o passar o tempo e a ampliação do negócio, o gestor naturalmente sentirá a necessidade de contratar alguém para dividir as tarefas e, quem sabe assim, começar a adicionar membros à empresa.

Neste momento, é preciso ter em mente que o comércio eletrônico envolve uma série de responsabilidades, assim como qualquer loja física, como defendem os tais pilares: planejamento, sistemas e integrações, equipe, comunicação visual, conteúdo, logística, pagamentos, selos e segurança e marketing. Portanto, o empreendedor deve escolher profissionais qualificados e talentosos, avaliando, além de seu currículo, sua comunicação, criatividade, capacidade de trabalho em equipe, entre outras questões. Avalie também a identificação com a empresa e as perspectivas de crescimento, que podem ser até mais importantes do que as qualificações.

Um empreendedor também deve dar preferência aos funcionários com bom desempenho e, principalmente, com bons princípios. Segundo Jack Welch, emblemático líder da General Electric, se o profissional tiver ótimo desempenho e bons princípios, o ideal seria promovê-lo. Se tiver péssimo desempenho, mas princípios bons, basta treiná-lo. Porém, caso ele tenha princípios ruins, é preciso demiti-lo, não importa qual seja seu desempenho.

Mesmo que seja difícil admitir que alguns profissionais são melhores do que o próprio líder, pois o empreendedor sempre acredita que pode realizar um trabalho melhor que os outros, é preciso contratar pessoas que sejam capazes de realizar determinadas atividades com mais competência e facilidade, o que também pode gerar admiração e respeito pelos funcionários.

Além de respeito, o empreendedor precisa atender seus funcionários muito bem antes de exigir que eles atendam os clientes da mesma forma. Faça com que o lado profissional prevaleça, porém tenha em mente que os colaboradores precisam se sentir motivados, valorizados e reconhecidos pelo seu trabalho.

Para que funcione bem, é preciso escalar uma equipe com habilidades complementares, buscando um equilíbrio entre as diferentes capacidades e favorecendo o compartilhamento de informações e a troca de ideias. Por outro lado, é importante que exista uma identidade comum, assim como alguns valores compartilhados, garantindo o bem estar do grupo e melhor qualidade de produção. Lembrando-se sempre de que cada funcionário tem uma habilidade, uma competência e uma personalidade diferente, o essencial é saber complementá-las e formar um bom time.

Os principais profissionais da área de e-commerce podem ser separados em quatro cargos que, se desempenhados devidamente, podem ampliar o sucesso de uma loja virtual. São eles: gerente de e-commerce, responsável por gerenciar a equipe e a empresa de modo geral, web designer, que elabora e cuida da manutenção do layout da loja, assistentes, que cuidam da parte operacional (fechamento de pedidos, atendimento de clientes e outras funções rotineiras do e-commerce), e analista de marketing digital, responsável principalmente pela divulgação da empresa nas mídias sociais, envio de e-mail marketing aos clientes, criação de promoções e campanhas, entre outras funções.

Após montar a equipe mais adequada, ainda existe trabalho a fazer: manter um propósito dentro da empresa, pois é isso que inspira os colaboradores e libera sua criatividade. O empreendedor precisa motivar seus funcionários, fornecendo feedbacks a respeito da execução de algum trabalho, possibilitando que eles falem e opinem sobre o que desejarem, o que é fundamental para estabelecer uma relação de confiança.

Criar um ambiente agradável, que permita que as pessoas caminhem e interajam entre si é importante para quebrar o clima entediante e aumentar a produtividade dos funcionários. Caso a equipe trabalhe em um escritório físico comum, é preciso cuidar também de alguns fatores, como limpeza e higiene e, principalmente, da manutenção de computadores, monitores e outros acessórios.

Perspectivas de progresso também são bastante relevantes. Caso não seja possível aumentar os salários, forneça melhores perspectivas, como um plano de carreira ou uma possível promoção. O empreendedor precisa mostrar aos seus colaboradores que se importa com seu desenvolvimento, assim a relação entre os dois será sempre proveitosa e benéfica para ambos os lados. Boa sorte!

Deixe um Comentário

Abrir whastapp
Precisa de Ajuda?
Olá posso te ajudar?