Doutor E-commerce –

Vamos falar sobre tendências do E-commerce para 2022.

Os últimos dois anos foram atípicos para o e-commerce e o crescimento e importância deste não é mais segredo para os empreendedores.

 

Desde 2020 o comércio eletrônico brasileiro está quebrando recordes de faturamento, apresentando crescimentos acelerados, contrários do desespero causado pelo início da pandemia.

No que em 2019 o e-commerce representava apenas 5% do varejo físico, hoje este número passou para mais de 10% e a previsão de especialistas é que o número seja superior a 20% em 2022.

 

E apesar de tudo isso, o e-commerce ainda tem espaço para continuar crescendo dois dígitos por outros 10 anos.

Com este crescimento, e também com o aumento da concorrência nas lojas virtuais, visto que tivemos o aumento de mais de 100 mil novas lojas, apenas no começo de 2020, quais serão as tendências para os próximos anos?

 

Vamos dar algumas dicas de tendências do e-commerce para 2022, para o empreendedor ficar atento e aplicar em sua loja virtual.

 

Afinal, a internet é um lugar de constante mudanças e fica ultrapassando quem não tem habilidade de adaptação.

 

Tendências do e-commerce para 2022

Em primeiro lugar, o que são tendências?

Nestas tendências no e-commerce podemos incluir tanto estratégias de vendas, hábitos de consumo e mudanças no comportamento do consumidor que poderão mudar e estarem em alta em 2022 e nos próximos anos.

 

Diferente da loja física, o comércio eletrônico muda junto com os consumidores e também com as tecnologias que são aderidas ao dia a dia dos internautas.

 

Por isso, as tendências podem ser voláteis. O aplicativo em alta hoje pode tornar-se ultrapassado no mês seguinte ao lançamento de algo novo.

Por isso, o empreendedor digital precisa estar sempre atento à novidades e estar sempre estudando para não ficar para trás.

 

Compras por voz

As buscas por voz estão tornando-se cada vez mais populares, com a acessibilidade a assistentes de voz como Alexa e Google Home.

 

Busca por produtos e serviços, devem se popularizar nos anos que estão por vir, pela facilidade e também pela inclusão de pessoas com algum tipo de deficiência visual.

 

A melhoria da tecnologia das buscas e compras por voz irá ajudar tanto pessoas com deficiência quanto parcelas com idade mais avançada da população, uma vez que torna-se difícil enxergar as letras miúdas da tela do celular.

 

Porém, para que o e-commerce se beneficie desta tendência será necessário deixar a plataforma amigável a estes buscadores.

Alguém já tentou comprar algo apenas com a ajuda dos assistentes de voz. Quase impossível.

 

Seja descrição do produto, foto e a própria estrutura da loja, precisam ser facilmente reconhecidas pelos assistentes, bem como possuir termos de busca que facilite encontrar a loja pelos buscadores.

 

Compras pelas redes sociais

TENDÊNCIAS DO E-COMMERCE PARA 2022

 

A geração mais nova não se vê sem as redes sociais.

Consomem boa parte de nosso tempo, as redes sociais deixaram de se tornar algo apenas entre amigos e tornaram se não só meios de comunicação, mas também canais de vendas para as empresas.

 

De acordo com o relatório do Webshoppers, do primeiro semestre de 2021, em muitos segmentos, a busca nas redes sociais vem em segundo lugar, perdendo apenas para as buscas no Google.

 

O e-commerce que não se encontra presente nas redes, até gera certa desconfiança por parte dos consumidores mais antenados.

 

Direcionamentos direto para o produto, através de fotos do Instagram já são realidade e imagine comprar o produto com rapidez e facilidade, sem precisar parar o que está vendo.

É a promessa do Live Commerce, que está se popularizando na China, onde permite-se compras em vídeos.

 

Realidade aumentada

TENDÊNCIAS DO E-COMMERCE PARA 2022

 

Com a inserção de milhões de novos consumidores online, inclusive de pessoas que resistiam às compras online, ferramentas como a realidade aumentada serão muito uteis para o comércio eletrônico.

 

Especialmente para ramos como moda e casa e decoração, a realidade aumentada permite ao consumidor ter uma noção real de tamanho e disposição de produtos, e permite ao e-commerce uma diminuição de troca e devolução de produtos.

 

Dessa forma é possível enxergar como móveis ficariam em sua sala, bem como se determinada roupa combinaria com o restante o armário.

 

É o momento de ser digital

A pandemia forçou a digitalização de muitas empresas e não apenas de pequeno porte.

E também forçou a entrada de novos consumidores que tinham resistência a essa tecnologia.

 

 

A tendência é que o e-commerce continue crescendo e mesmo com a reabertura do comércio físico, os números ainda sejam positivos.

Afinal, ainda há muito espaço para o e-commerce crescer e para a sua loja se destacar, desde que seja feito um trabalho profissional.

 

Ainda vale empreender na crise?

Se estamos crescendo perante à crise, o momento é agora.

 

Aproveite as tendências do e-commerce para melhorar sua loja para 2022, bem como aproveitar para tirar o projeto do papel e ser um empreendedor digital.

 

 

Deixe um Comentário

Abrir whastapp
Precisa de Ajuda?
Olá posso te ajudar?